Cotas, um caminho para uma Ditadura?

Cotas, direitos trans, direitos exclusivos de uns sexos, direitos de idosos, porque eu notei que tratamento especial não é algo democrático, igualitarianismo é inerentemente ditatorial, todo direito implica um dever pra outra pessoa. Consequentemente, se tratarmos todas diferenças, minorias e maiorias diferentemente nós estamos inerentemente indo para um sistema deferente, ao invés de igual com pontos de divergências, e isso que implica uma ditadura do mais diferente por chances aleatórias.

Você não escolhe onde, como você nasce (DNA*), se você quer nascer, e crescer na maioria das vezes, os seus genes determinam muito como você reagirá às coisas e sua família e sistema político (Da pólis) determinará suas possibilidades e sonhos em vida. Com essa gigante suposição em mãos, ao adotar certos direitos e deveres especiais para indivíduos de diferentes posições e contextos, a base das leis e constituições de países começa a se formar de uma base aleatória, e a base determina a macroinstrutura da sociedade, consequentemente jogando-nos num perpétuo sistema de diferenças exponencialmente crescentes, até que algo banal como tamanho do cabelo te dar certos benefícos.

O que gera um estado de responsabilidade integral do governo sobre cada indivíduo, e isso é a definição de ditadura.

Não aceitem esses direitos especiais pessoal, bora lutar por direitos iguais!

****TAKE THE R E D P I L L L L L L L L L L L L L L L  L L L L    L L L LL  LL L  L L  L L L* _(

 

*O DNA em sí não é aleatório, mas a combinação de pais é semi-aleatória, porque do circulo de pessoas que duas pessoas podem se relacionar com um certo número de pessoas, o que é aleatório, e o sistema e sociedade em que essas duas pessoas vivem são restrivos nesse número de pessoas.

Advertisements