A gt about school adultery and pedophilia

primeiro dia de aula
>nova professora de ingles 10/10
>ela era linda, ruiva, tinha uns 25 anos
>gostosa em todos os sentidos
>ela entra na sala e abre uma caixa
>pede pra gente escrever perguntas num papel
>pra gente ‘conhecer ela melhor’ – ela era nova na cidade
>nao precisava por o nome no papel, só escrever a pergunta
>escrevo ”vc transaria cm um aluno? tipo o ultimo da primeira fileira? pq eu to mt afim de vc”
>levanto e coloco na caixa
>ja imaginava a trepação com ela.. ali mesmo na mesa
>ela abre a caixa minutos depois
>começa a responder as perguntas
>até que ela finalmente pega o meu papel
>ela começa a olhar ao redor da sala por alguns segundos
>morde o lábio, meio q sorrindo
>”eu nao vou ler esse em voz alta, mas a resposta é sim”
>ohshit
>o tempo foi passando e nada dela chegar em mim
>acho q ela me troslou ao vivo
>6 meses depois ela foi demitida da escola
>por engravidar de um aluno
>wtf
>o mlk era o ultimo da fileira do outro lado da classe
>esqueci de escrever no papel qual lado da sala eu tava
>primeira fileira da esquerda ou da direita
>perdi de comer a mulher mais gostosa q ja vi na vida
>ou talvez ela tenha olhado bem pra nós dois
>e escolheu ele, desgraçada, nunca saberei
>isso me deixa ainda mais triste
>hoje só me sobrou essa pica demonstrativa dela

(Kibei de alguém que kibou de alguém)

A poem that I want to share with you

Poema do Cume

No cume daquela serra

Plantei uma roseira

O mato no cume cresce

A rosa no cume cheira

Quando cai a chuva fria

Gotas no cume caem

Lagartos no cume entram

Abelhas do cume saem

Mas se cai chuva grossa

A água no cume desce

O orvalho no cume brilha

A floresta no cume cresce

Depois que a chuva cessa

Ao cume volta a alegria 

Pois torna a brilhar de novo

O sol que no cume ardia